quarta-feira, 25 de março de 2009

Belchior





Estava mais angustiado
Que um goleiro na hora do gol
Quando voce entrou em mim
Como um sol num quintal
Aí um analista amigo meu
Disse que desse jeito não vou ser feliz direito

Porque o amor é uma coisa mais profunda
Que um encontro casual
Aí um analista amigo meu
Disse que desse jeito não vou viver satisfeito

Porque o amor é uma coisa mais profunda
Que uma transa sensual

Deixando a profundidade de lado
Eu quero é ficar colado à pele dela noite dia
Fazendo tudo e de novo
Dizendo: Sim a paixao morando na filosofia
Eu quero gozar no seu céu
Pode ser no seu inferno
Viver a divina comédia humana
Onde nada é eterno
Ora - direis : ouvir estrelas,
Certo! Perdeste o senso
E eu vos direi no entanto
Enquanto houver espaço, corpo
Tempo e algum modo de dizer não, eu canto
Enquanto houver espaço , corpo
Tempo e algum modo de dizer não, eu canto...
(Divina Comédia Humana)

Imagem : Minotauro, Museu Do Louvre.

2 comentários:

MARCOS disse...

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo perdeste o senso...” Olavo Bilac, só este pedacinho...
e outra dele:
Deixa o olhar do mundo


Deixa que o olhar do mundo enfim devasse
Teu grande amor que é teu maior segredo!
Que terias perdido, se, mais cedo,
Todo o afeto que sentes se mostrasse?

Basta de enganos! Mostra-me sem medo
Aos homens, afrontando-os face a face:
Quero que os homens todos, quando eu passe,
Invejosos, apontem-me com o dedo.

Olha: não posso mais! Ando tão cheio
Deste amor, que minh'alma se consome
De te exaltar aos olhos do universo...

Ouço em tudo teu nome, em tudo o leio:
E, fatigado de calar teu nome,
Quase o revelo no final de um verso.

bjs

Codinome Beija-Flor disse...

Amo essa letra, adora essa música.
É um hino de amor.
Abraços