segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Durmo pra sonhar

Encontrei o texto que segue por mero acaso...não faço ideia de quem é o autor e desde já as minhas desculpas ao autor por isso, mas de alguma forma identifiquei-me com estas palavras, tanto que achei que devia copiá-lo aqui:

"...e assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar... Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las. Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução. Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis. Decidi ver cada noite como um mistério a resolver. Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz. Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de as superar. Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tenha sido. Deixei de me importar com quem ganha ou perde, agora, me importa simplesmente saber melhor o que fazer. Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima, e sim deixar de subir. Aprendi que o melhor triunfo que posso ter, é ter o direito de chamar a alguém de "Amigo". Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, "o amor é uma filosofia de vida". Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser a minha própria tênue luz deste presente. Aprendi que de nada serve ser luz se não vai iluminar o caminho dos demais. Naquele dia, decidi trocar tantas coisas... Naquele dia, aprendi que os sonhos são somente para fazer-se realidade. E desde aquele dia já não durmo para descansar... Agora simplesmente durmo para sonhar"

2 comentários:

Marta Vasil disse...

Deixei no meu blogue, com muito carinho, um miminho para si.

Voltarei

Beijinho

MV

Marta Vasil disse...

Mari

obrigada pelo comentário carinhoso. E claro que pode roubar o poeminha. Gostava que fosse buscar o prémio "Este blogue não me sai da cabeça" que lhe deixei no meu blogue.

Beijinhos

MV